CBN Tocantins
HANSENÍASE | 16 de Outubro de 2018
Tocantins é o 2º Estado com maior número de casos a cada 100 mil habitantes

Por: Ananda Portilho

O Tocantins ocupa a segunda posição no ranking nacional de detecção de hanseníase a cada 100 mil habitantes. De acordo com a Coordenação do Programa de Hanseníase da Secretaria de Estado da Saúde em 2017 foram detectados aproximadamente 80 novos casos da doença para cada 100 mil habitantes, ficando atrás somente do Estado de Mato Grosso, que possui uma taxa de mais de 100 casos para a mesma proporção.

Em 2018 o Estado já contabiliza 1.241 novos diagnósticos de hanseníase, sendo 572 em Palmas. Os dados foram cedidos pela Coordenação Estadual do Programa de controle da doença. Atualmente cerca de dois mil pacientes estão em tratamento no Tocantins.

Caiu, mas cresceu – Apesar de ocupar o 2º lugar no ranking nacional a taxa de detecção de casos hanseníase no Tocantins cresceu em 2017. De acordo com o Boletim Epidemiológico mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde, em 2016 o Estado ocupava a primeira posição no ranking nacional, mas a taxa de detecção era de 69 casos a cada 100 mil habitantes, o dobro da taxa média de diagnósticos da região norte que era de 34 casos para a mesma proporção naquele ano.

Diagnóstico e tratamento - O diagnóstico da hanseníase pode ser feito nos postos de saúde em todo o Estado, segundo a Coordenação do Programa de controle da doença. A detecção é feita por um médico. Ainda de acordo com a coordenação estadual de hanseníase, entre os principais sintomas estão o aparecimento de manchas claras ou avermelhadas, a perda de sensibilidade nessas regiões, braços e pernas e o surgimento de caroços pelo corpo.

O tratamento da doença é realizado de forma gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e pode durar entre seis meses e um ano.

Leia também

Publicidade
Enquete

Em que área você gostaria de mais atenção dos gestores públicos?

  • Saúde
  • Segurança
  • Cultura e Educação
  • Infraestrutura e estradas
  • Economia e empregos