O Ministério Público do Tocantins ingressou com Ação Civil Pública em que requer ao Município de Palmas a regularização do serviço de testagem rápida e sorológica aos usuários e aos profissionais da saúde nas UPAs, Unidades de Pronto Atendimento Norte e Sul em um prazo de 24 horas. A ação requer ainda que a gestão informe o estoque de testes, medicamentos e insumos e...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários

Publicidade
Enquete

O que você acha da prefeitura decretar lockdown em Palmas?

  • Sou a favor
  • Sou contra
  • Não tenho uma opinião formada