Foi remarcada para o dia três de julho a primeira audiência sobre a morte do médico Pedro Caldas que estava prevista para acontecer na tarde desta quarta-feira, 20. O motivo, segundo informações do Tribunal de Justiça, é que a advogada da defesa, Marcela Juliana Fregonesi, peticionou um atestado médico de três dias que a impossibilitava de trabalhar. A audiência marcada p...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários

Publicidade
Enquete

O que você acha do Escola sem Partido?

  • Sou a favor
  • Sou contra
  • Não conheço o projeto, mas gostaria de saber mais sobre