Saul Segundo da Costa, atropelado em novembro de 2009 por um carro do governo do Estado ganhou na Justiça uma indenização de R$ 200 mil. Além da indenização, ele ganhou direito a uma pensão vitalícia de R$ 2 mil, já que o acidente impede que ele trabalhe na área em que atuava antes da paralisia. O mestre de obras ficou paraplégico em decorrência do acidente que ocorreu e...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários

Publicidade
Enquete

O que você acha do Escola sem Partido?

  • Sou a favor
  • Sou contra
  • Não conheço o projeto, mas gostaria de saber mais sobre