A Justiça condenou o ex-prefeito de Dueré, Nélio Rodrigues de Araújo Lopes por omissão, decorrente de inconformidades e falta da devida publicidade no Portal Transparência. A denúncia contra o ex-gestor foi feita pelo Ministério Público Estadual, que em 2015 ajuizou uma Ação Civil Pública alegando que o portal da transparência do município não apresentava os requisitos mínimos indispensáveis para a transparência fiscal, omitindo informações atualizadas relativas a despesas, receitas, licitações, contratos. Nélio Rodrigues foi penalizado com a suspensão dos direitos políticos por um período de quatro anos. Na época a Promotoria de Justiça chegou a expedir recomendação concedendo o prazo de 90 dias para a regularização, mas os ajustes no Portal da Transparência não foram realizados.