O novo presidente da Câmara Municipal de Palmas, Marilon Barbosa, do PSB, que foi eleito nesta quinta-feira para o biênio 2019/2020 prometeu dar prosseguimento à CPI do PreviPalmas, requerida há mais de um ano por sete vereadores da Casa, mas que nunca foi instaurada. O objetivo é investigar o investimento de 50 milhões de reais do Instituto de Previdência em fundos de aplicação de alto risco. No começo deste ano o investimento de 30 milhões de reais no empreendimento Cais Mauá, no Rio Grande do Sul, veio à tona depois de ter sido tornado público que a gestora da aplicação era a mesma empresa que já causou um prejuízo milionário para o instituto de previdência estadual. Uma investigação interna foi aberta e concluiu que o trâmite foi realizado de forma irregular.