CBN Tocantins
CPP DE PALMAS | 6 de Fevereiro de 2019
Estado diz que ambiente úmido da carceragem propicia infecção por bactérias
Foto: Ananda Portilho
Foto

Depois da vistoria da Defensoria Pública Estadual que identificou diversos presos com doenças de pele na Casa de Prisão Provisória de Palmas, o Estado do Tocantins se manifestou por meio de nota e disse que o ambiente de confinamento, úmido, pouco arejado e que reúne significativa quantidade de detentos facilita a disseminação de bactérias e doenças. A Secretaria de Cidadania e Justiça informou, ainda, que a CPP de Palmas tem uma equipe médica disponível em tempo integral para o atendimento dos presos e que realiza uma média de 45 consultas por dia. De acordo com a Defensoria Pública do Estado, os detentos estão com diversos problemas de pele como manchas, feridas, micoses e feridas expostas. Apesar da Secretaria de Cidadania e Justiça alegar que há atendimento médico integral para os detentos, a DPE coletou relatos de reeducandos que alegam a deficiência do serviço de saúde. O órgão solicitou que o Estado separe os presos com problemas de pele dos outros reeducandos e que informe quais medidas serão tomadas para resolver o problema.

Leia também

Publicidade
Enquete

O que você acha do Escola sem Partido?

  • Sou a favor
  • Sou contra
  • Não conheço o projeto, mas gostaria de saber mais sobre