CBN Tocantins
IMPASSE | 12 de Fevereiro de 2019
Governo fala em prazos e anuncia medidas para resolver impasse sobre a ponte em Porto Nacional
Foto: Divulgação / MPE
Foto

Nesta terça-feira completam cinco dias desde que o Governo do Estado interditou quase que totalmente a ponte sobre o Rio Tocantins em Porto Nacional. Ontem representantes do Executivo Estadual falaram com a imprensa sobre a interdição. Na prática as informações repassadas durante coletiva de imprensa com o Secretário de Infraestrutura do Estado, Renato Assunção, e com o Presidente da Agência Tocantinse de Obras, Virgílio Azevedo, foram vagas. Entre os principais pontos destacados estão os prazos anunciados e algumas medidas.

A previsão para que as balsas passem a operar, que anteriormente era para o final de março agora é de no máximo 20 dias. De forma imediata o Governo do Estado fala em disponibilização de embarcações da Defesa Civil para fazer a travessia dos populares ainda nesta semana. Vamos ouvir o que disse o Secretário de Infraestrutura do Estado, Renato Assunção.

O Governo do Estado também estuda custear parte dos custos com a travessia pelas balsas. A empresa já foi contratada e segundo informou o executivo estadual estão apenas sendo definidos os valores que serão cobrados.

Outro ponto esclarecido durante a coletiva de imprensa é o estudo que está sendo feito na ponte para avaliar a deterioração. Segundo o Governo do Estado esta é a quarta análise feita desde que a ponte foi construída. O planejamento que até o ano passado era para a construção de uma nova ponte no local, com pedido de empréstimo para a obra aprovado inclusive pela Assembleia Legislativa, agora, segundo Assunção os estudos avaliam a possibilidade da revitalização da estrutura que já existe no local.

O Secretário de Infraestrutura do Estado também revelou que o Governo do Tocantins estuda mover uma ação judicial contra o Consórcio Investico, que a empresa que faz a gestão da Usina Hidrelétrica de Lajeado Luís Eduardo Magalhães, por acreditar que a barragem contribui para a deterioração mais rápida da ponte.

A Investco informou por nota que desconhece as declarações feitas pelo secretário de governo.

A Ponte sobre o Rio Tocantins, em Porto Nacional, foi construída há 41 anos. Desde 2011 o tráfego de veículos com mais de 30 toneladas foi proibido no local. Na margem esquerda do Rio Tocantins, há dois distritos de Porto Nacional, assentamentos e propriedades rurais, que reúne uma população de cerca de 6 mil pessoas, segundo informou a prefeitura.

Leia também

Publicidade
Enquete

O que você acha do Escola sem Partido?

  • Sou a favor
  • Sou contra
  • Não conheço o projeto, mas gostaria de saber mais sobre