CBN Tocantins
AUGUSTINÓPOLIS | 18 de Março de 2019
Justiça suspende cassação de prefeito por vereadores suplentes da câmara municipal
Foto: Douglas Gomes / PRB
Foto

O juiz Jefferson Ramos entendeu que houve desrespeito a regras do processo legal ao longo do julgamento que cassou o mandato do prefeito de Augustinópolis, Júlio da Silva Oliveira (PRB). O prefeito é suspeito de pagar propina para vereadores para conseguir a aprovação de projetos do interesse da administração dele. A Polícia Civil chegou a prender 10 dos 11 vereadores eleitos da cidade. O processo de cassação foi conduzido pelos suplentes, já que os titulares continuam afastados dos cargos por decisão judicial.

A Justiça também suspendeu o processo que pede a cassação dos 10 vereadores afastados pela justiça. Fábio Alcântra, advogado de defesa dos acusados, considera que a justiça agiu certo em suspender o processo, pois os mandatos estavam sendo julgados pelos suplentes, que seriam os mais interessados na cassação.

A assessoria jurídica da Câmara informou que está estudando quais as providências que irá tomar após as decisões da justiça.

Leia também

Publicidade
Enquete

O que você acha do Escola sem Partido?

  • Sou a favor
  • Sou contra
  • Não conheço o projeto, mas gostaria de saber mais sobre