CBN Tocantins
INTRAMUROS | 18 de Abril de 2019
Mais um integrante de facção criminosa é preso pela Operação Intramuros
Foto: Whebert Araújo/SSP
Foto

A Operação Intramuros prendeu mais uma integrante de facção criminosa de atuação nacional. A nova prisão é de uma mulher, que não teve o nome informado pelas autoridades policiais. Ela integra o grupo de 61 pessoas presas após a deflagração da Operação Intramuros, realizada na última segunda-feira em 14 cidades tocantinenses e também nos estados do Pará, Goiás e Piauí. Ela foi presa na tarde desta quinta-feira pela Deic- Delegacia Especializada em Investigações Criminais de Paraíso do Tocantins.  Conforme informações do delegado Eduardo de Menezes, que está a frente da Operação, 40 pessoas presas já foram ouvidas, foram 18 interrogatórios em Paraíso somente na terça-feira. Nesta quinta-feira, foram ouvidas 12 mulheres presas em Palmas e Paraíso e à tarde outros 10 homens presos na Casa de Prisão Provisória de Palmas. Outra informação da Secretaria de Segurança Pública é que os demais  presos em outras 12 cidades do Estado serão ouvidos pelos delegados responsáveis de cada município e os depoimentos serão anexados aos documentos da operação. A Operação da Polícia Civil que é considerada até hoje a  maior operação de combate ao crime organizado no estado, tem como objetivo desmontar uma organização criminosa, que atuava dentro e fora dos presídios. As investigações foram iniciadas em outubro do ano passado. Segundo o delegado Eduardo Meneses, a alta cúpula da organização incentivava o extermínio de membros da organização rival e para Menezes o que mais chamou a atenção da Polícia foi o estágio de organização das facções, havia até promoção dos criminosos quando se tratava de assassinatos de membros de facções rivais. A investigação aponta aí 74 pessoas envolvidas nesta organização criminosa, assim, a Polícia ainda está em busca 13 pessoas. E durante a operação foram apreendidos também 1,5 kg de crack, 1 kg de maconha, além de duas armas de fogo e um esboço de uma planta do Presídio de Cariri, no sul do Estado com um plano de invasão a galeria reservada a facção rival.  A operação contou com cerca de 300 policiais civis do Estado.

Leia também

Publicidade
Enquete

O que você acha do Escola sem Partido?

  • Sou a favor
  • Sou contra
  • Não conheço o projeto, mas gostaria de saber mais sobre