CBN Tocantins
INOCENTADO | 16 de Outubro de 2019
Defesa de acusado de matar taxista afirma que testemunha que viu Cleber Venâncio tinha miopia
Foto: Lia Mara / Jornal do Tocantins
Foto: Lia Mara / Jornal do Tocantins

O julgamento terminou em quatro votos a um do júri popular para a absolvição de Cléber Venâncio, acusado de ter assassinado em 2015 o taxista Alan Kardec aqui em Palmas. O advogado do acusado, Paulo Roberto Silva, informou à reportagem que a absolvição foi com base na não participação dele no crime. Ainda segundo o advogado, as pessoas que disseram ter visto Cléber Venâncio no local do crime na verdade não tinham condições de terem o visto, isso de acordo com ele, com base também na perícia feita na época e no fato de a ex-mulher, Martha Lima, que viu o suspeito do homicídio fugir, conter grau de miopia. Confira os detalhes com a repórter Heloísa Cipriano.

Leia também

Publicidade
Enquete

O que você acha do Escola sem Partido?

  • Sou a favor
  • Sou contra
  • Não conheço o projeto, mas gostaria de saber mais sobre